FRETE GRÁTIS VIA PAC*

Dieta Paleolítica e CrossFit: combinação que dá resultados!

Quem pratica CrossFit sabe que esse tipo de treino é de altíssima intensidade e pode dar resultados incríveis em pouco tempo. Porém, assim como todo exercício, o CrossFit precisa ser aliado a uma grande reeducação alimentar para que funcione com 100% de sua potencialidade. Uma dieta rica em alimentos saudáveis pode contribuir para o aumento da performance, mas existem estudos comprovando um novo tipo de alimentação que pode trazer resultados excepcionais.

A dieta paleo tem sido alvo de muitas matérias e comentários no mundo todo, devido a sua simplicidade e resultados de queima de gordura e ganho de massa magra maior do que as outras dietas. É considerada a dieta oficial do CrossFit. Ela leva esse nome por ser baseada em uma alimentação anterior à agricultura. Na era paleolítica, os nossos ancestrais consumiam basicamente: frutas, vegetais, raízes, gorduras saudáveis, ovos, peixes e carnes e nem sequer conheciam. Os princípios da dieta paleolítica afirmam que o corpo humano ainda não se acostumou com a ingestão de tantos grãos, carboidratos refinados e de alimentos com tantos elementos químicos em sua composição. Por isso, a dieta consiste em voltar a alimentação que geneticamente o corpo humano foi preparado para ingerir.

 

Benefícios da Dieta Paleolítica

  • Emagrecimento: a dieta paleolítica é composta por quantias menores de carboidratos do bem e exclui os carboidratos refinados e de alto índice glicêmico (os verdadeiros vilões), que são consumidos em excesso pela grande maioria dos brasileiros. Ter a presença (em baixa quantidade) de carboidratos de baixo índice glicêmico evita picos de insulina, que favorecem o acumulo de gorduras.
  • Controle da glicemia (açúcar no sangue): por ser uma dieta low-carb (baixo teor de carboidratos) também favorece o controle da glicemia, o que é interessante para diabéticos. 
  • Dieta paleolítica hipertrofia: por ser uma rica hiperproteica, favorece o ganho de músculos, quando associada com exercícios físicos adequados. Além disso, diferente das outras dietas hiperproteicas, a dieta paleo possui menor de carboidratos, mas não os exclui, já que os carboidratos são importantes para a produção de energia, evitando o catabolismo.
  • Alimentação mais natural: por limitar o consumo de produtos processados e ricos em aditivos químicos, é uma alimentação muito mais próxima do natural, que o nosso corpo necessita.
  • É uma dieta sem glúten e sem lactose, sendo uma dieta permitida para celíacos e para quem tem intolerância à lactose ou alergia à proteína do leite de vaca.

 

 

O que se pode comer?

Na dieta paleo não existe contagem de gramas de alimentos, assim como as dietas tradicionais. É permitido comer tudo o que seja considerado comida de verdade, nas porções que você achar que são suficientes para o seu corpo. A dieta consiste na ingestão de carnes, hortaliças, sementes, frutas, ovos, nozes e castanhas, à vontade.

Como se pode notar, este tipo de alimentação possui baixíssima fonte de carboidratos. Segundo a dieta, o consumo excessivo de carboidratos só serve para que o corpo acumule muita energia, que ele não utiliza, ainda mais com a vida sedentária que se leva hoje em dia. Esse acúmulo de energia vinda dos carboidratos se transforma em gordura.


 

O que não se pode comer?

  • - Grãos de cereais (como trigo, arroz, centeio, cevada, aveia);
  • - Legumes, incluindo os feijões, grão de bico, lentilha e o amendoim;
  • - Açúcar refinado e mel;
  • - Leite e derivados;
  • - Frios (salame, peito de peru, presunto) e embutidos (salsicha e linguiça);
  • - Sal – abusar dos temperos naturais à base de ervas;
  • - Óleos vegetais refinados;
  • - Batata branca;
  • - Álcool.

 

Como preparar os alimentos?

Para preparar os alimentos da dieta paleolítica tente ser o mais natural possível. Se for dourar a carne, seja ela bovina, suína, frutos do mar ou aves, procure fazer com óleo de coco ou manteiga, tomando cuidado nas quantidades utilizadas para não exagerar. Os ovos podem ser consumidos da maneira que você preferir, tomando cuidado para não utilizar óleos com cereais em sua composição.

As vitaminas, sucos verdes, chás, água de coco, água e café (sem açúcar) são opções de bebidas saudáveis e indicadas pela dieta paleolítica. Tome cuidado com os sucos de fruta que não passam pela peneira: as frutas têm alto teor de carboidrato e peneiradas podem oferecer somente isso ao corpo. Consideração: o suco quando peneirado não apresenta apenas carboidrato, mas também nutrientes. Porém, quando peneirado, as fibras são retiradas o que aumenta a carga glicêmica, aumentando muito rapidamente o açúcar no sangue. Prefira as vitaminas de frutas sem peneirar, para absorver todos os nutrientes e fibras naturais destes alimentos.

 

Estudos Sobre A Dieta Paleolítica

Uma dieta paleolítica melhora a tolerância à glicose. Um estudo feito com 29 homens com doença cardíaca e níveis elevados de açúcar no sangue ou diabetes tipo 2, mostrou resultados positivos e melhoras na tolerância à glicose, níveis de insulina, peso e circunferência da cintura. Outro estudo feito com 14 pessoas saudáveis mostrou que os indivíduos perderam peso e tiveram uma leve redução na circunferência da cintura e pressão arterial sistólica.

Em resumo, a dieta paleolítica é saudável, baseada em alimentos de verdade e indicada. Ela não foca sua atenção na quantidade de calorias e sim na qualidade dos alimentos. Ela promove vários benefícios para a sua saúde e emagrecimento ao cortar alimentos industrializados e açucarados da sua alimentação.

Postagem anterior
Postagem seguinte
Fechar (esc)

Popup

Use this popup to embed a mailing list sign up form. Alternatively use it as a simple call to action with a link to a product or a page.

Age verification

By clicking enter you are verifying that you are old enough to consume alcohol.

Buscar

Carrinho

Seu carrinho está vazio no momento.
Comece a comprar